6 principais cuidados ao investir em uma franquia

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), a cada 100 unidades franqueadas abertas no Brasil, quatro (4,5% do total) acabam fechando após o primeiro ano de operação.

Apesar de terem modelos operacionais formatados e testados no mercado as franquias não funcionam sozinhas. É preciso muito trabalho e empenho para que seu negócio prospere, por isso é muito importante saber tudo sobre a franquia e franqueadora.

Alguns equívocos que levam ao insucesso são completamente evitáveis, para isso criamos uma lista com os principais erros que os candidatos a franqueados cometem para que você contorne as situações com mais facilidade e saia na frente.

1 – Fechar negócio por impulso

Faça uma pesquisa aprofundada antes de fechar o negócio, que envolva o segmento que pretende investir, o mercado e as informações da própria empresa.

Vale pesquisar sobre a comunicação da marca, público-alvo, tipo de suporte, perfil do franqueado de sucesso, rentabilidade, sazonalidade, tempo médio para se atingir o ponto de equilíbrio, necessidade de capital de giro e outras especificidades da operação.

2 – Escolher um segmento que gosta

Seu negócio vai exigir tempo e dedicação. Com certeza ficará muito mais fácil se você estiver lidando com um ramo pelo qual você se interessa!

3 – Investir em franquias com produtos “da moda”

Alguns produtos surgem, explodem, viram moda e depois somem. É importante tomar muito cuidado para não investir nesse tipo de negócio. Para isso, vale investigar a capacidade de inovação da rede em que você pretende investir. Ela está pronta para se adaptar de acordo com a demanda do mercado?

4 – Falta de capital de giro

Historicamente, muitos franqueados iniciam sua operação sem reserva de capital, por vezes para ajudar a custear o negócio nos 6 primeiros meses. Esse é um ponto crítico para qualquer operação, afinal, colocam 100% da sua reserva na obra ou adaptação do negócio e esquecem que precisam de caixa para garantir a continuidade do mesmo.

Esse erro é muito comum entre milhares de franqueados pelo País. Reserve parte do investimento para o capital de giro.

5 – Ignorar um plano de negócios

Como em todo empreendimento, o planejamento é essencial para o sucesso da sua franquia. O planejamento precisa abranger as áreas: financeira; operacional; marketing e estratégica.

Também é importante que o investidor defina cenários de certeza e incerteza — para ter conhecimento sobre os momentos em que o negócio atinge ou não as metas estabelecidas pela franquia.

6 – Não reservar dinheiro para emergências

Abrir uma franquia é um investimento considerável, que requer um prazo para retorno. Acontece que muitos empreendedores ficam apavorados e tiram o dinheiro que deveria ser reinvestido no negócio para pagar despesas pessoais. Além disso, muitos não planejam um capital de giro.

O capital de giro é uma reserva financeira empresarial — determinado montante que fica separado para financiar os custos para manter a operação da empresa. Esses custos relacionam-se às contas de curto prazo, como salários de colaboradores, recebimentos de clientes, controle de estoque, pagamentos de contas de água e luz, entre outras despesas.

Além disso, ainda há as taxas e os royalties que devem ser pagos à Franqueadora — essa quantia deve sempre estar disponível para evitar problemas.

A YES! Oferece acompanhamento no dia a dia do novo franqueado e analisa a viabilidade do negócio desde da escolha do ponto comercial. Fornece consultoria intensiva e diferenciada, desde a implantação até a conclusão do primeiro semestre de funcionamento. Apoia na contratação de toda a equipe de profissionais, além de programas de capacitação nas áreas: comercial, operacional, pedagógica e de gestão.

Agora é com você!

Solicite o contato de um de nossos especialistas e tire todas as suas dúvidas!

CADASTRE-SE AGORA E CONVERSE COM UM DE NOSSOS CONSULTORES